Sexta-feira, 25.08.17

Fernando Sylvan, centenário do escritor timorense



Literatura timorense em debate - Conversa sobre o escritor Fernando Sylvan, exibição de palestra do autor e ainda Poemas recitados e cantados

Organização Grupo Guerrelheiros da Luz: Abé Barreto, Francisco Araújo, dois oradores especiais: Abílio de Araújo e Ricardo Antunes e outros convidados.

Entrada gratuita.

Domingo, dia 27 de agosto às 15h30. Não perca!


---------------------


Guião:

Abertura - Abé Barreto

Breves palavras - Graça Viegas

Biografia do autor - Francisco Araújo

Declamação do poema "Rota" - Pedro Brinca

Filme - palestra do autor nas "Jornadas de Timor na Universidade do Porto"

Poema musicado "Manifesto Maubere" - Abe Barreto e Zélia

Obra do autor - Tipos de poesia - Ricardo Antunes

Declamação do poema "Meninos e Meninas" - Pedro Brinca

Declamação do poema "73" - Zélia

Intervenção final - Abílio de Araújo


Livros de Fernando Sylvan:

7 poemas de Timor (1965)

Tempo Teimoso (1974)

Meninas e Meninos (1979)

Cantogrito, 7 novos poemas (1981)

Mulher, ou o livro do teu nome (1982)

101 poemas dedicados ao amor



agendaculturaldili às 03:23 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 21.06.17

Literatura - Xanana Gusmão, enquanto poeta

Realiza-se no dia 24 de junho, sábado, pelas 16h uma sessão dedicada à literatura timorense com debate sobre ostextos do autor e no final serão recitados e musicados alguns poemas e textos do autor.

 

A sessão é organizada pelo Grupo "Klibur Funu-na'in Naroman" ou "Guerrelheiros da Luz" e apoiada pela Fundação Oriente.

 

O grupo é composto por Abé Barreto, Marcelo Nunes, Francisco de Araújo, Frederico Soares e os convidados serão uma surpresa. Uma boa surpresa!

 

Participe no debate!

Conheça os textos do escritor Xanana Gusmão!

 

agendaculturaldili às 08:35 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 23.05.17

Nota Imprensa - Feira do Livro Mais Português em Gleno

 

 

Nota de Imprensa

 

Feira do Livro em Gleno

 

26 e 27 de maio de 2017


 

 

 

A Embaixada de Portugal em Díli e o projeto Mais Português, financiado pela Unidade de Apoio à Sociedade Civil do Gabinete do Primeiro-Ministro, organizam uma Feira do Livro em Gleno, de 26 a 27 de maio, que visa promover a língua portuguesa e a cultura lusófona, possibilitando o acesso a livros em língua portuguesa ao público timorense, em zonas mais remotas do país e a preços muito acessíveis.

 

Esta iniciativa é organizada em conjunto com a Fundação Oriente, o Centro de Aprendizagem e Formação Escolar (CAFE) de Ermera, Projeto Formar Mais e os livreiros Livros & Companhia, Plural Editores, Abut, Livraria Central e Haktuir Ai-Knanoik, e ainda com o apoio da Timor-Telecom e do BNU Timor.

 

A Feira decorrerá nas instalações do CAFE de Ermera em Gleno, das 9h00 às 17h00.

 

Nos dois dias de duração do evento haverá lugar, para além da venda de livros, à realização de um conjunto diversificado de atividades lúdicas e recreativas, sobretudo destinadas a crianças e jovens, nomeadamente Oficinas de Pintura e Desenho, A Hora do Conto, Concurso de Escrita e Leitura, para além de um momento musical com o concerto “ A Música vai à Escola”.


Para obter mais informações sobre a programação da Feira poderá consultar a página do Facebook da Fundação Oriente em Timor-Leste e do Centro Cultural Português ou contactar o CAFE de Ermera.


FIM

 

agendaculturaldili às 08:28 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 20.04.17

Dia do Livro - 22 de abril

A Fundação Oriente e a Plural Editores assinalam o Dia Internacional do Livro no dia 22 de abril, sábado a partir das 14h.

 

Com actividades para crianças de todas as idades e os pais também podem participar, claro!

 

A animação das actividades será organizada pelo grupo Haktuir Ai-knanoik e pela Plural Editores.

 

O lanche será gentilmente cedido pela Indofood.

 

Actividade gratuita e aberta ao público.

 

Esperamos por si.

agendaculturaldili às 04:17 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 29.08.16

Os Timorenses 1973 – 1980 - Joana Ruas



Os Timorenses 1973 – 1980

É um romance sobre um processo histórico único no mundo e uma das mais solitárias guerras de libertação nacional.

Neste período, a FRETILIN travou contra o invasor indonésio uma guerra de independência e uma guerra social numa metade de uma ilha isolada do resto do mundo pelo invasor e sem qualquer espécie de retaguarda para se refugiar ou para se abastecer. Na sua terra invadida, a pátria estava na presença social, física e sentimental dos seus guerrilheiros liderados por Nicolau Lobato. Os homens e mulheres das FALINTIL deixaram de existir no presente para se continuar no futuro. Eram homens e mulheres de coração poderoso cujos olhos pareciam olhar para o fundo do futuro, homens e mulheres que permaneciam livres mesmo na prisão e que mesmo nus morriam de pé.

O testemunho dos sobreviventes desta etapa que vai de 1973 a 1980, repõe a memória concreta dos episódios então vividos pela nação timorense mas nada nos é revelado da vida dos seus heróis e heroínas. Até à restauração da independência a 20 de Maio de 2002, a morte é a paisagem que absorve os elementos humanos e a vida material dos seus guerrilheiros e de toda a nação. O que impressionou vivamente a escritora Joana Ruas foi essa experiência ao mesmo tempo religiosa e laica que através do cimento do seu sonho de liberdade colectiva, da sua fé e da força da linguagem venceu a angústia da morte e a certeza da destruição.

 

Joana Ruas

A autora nasceu na Quinta do Pinheiro em Freches, no distrito da Guarda. Trabalhou como jornalista cultural e tradutora na Radiodifusão Portuguesa e no jornal Nô Pintcha da República da Guiné-Bissau.

Participou na causa da Libertação do Povo de Timor-Leste, tendo feito várias conferências sobre a Língua Portuguesa em Timor-Leste, sua história e cultura. Entre poesia dispersa e ensaios é autora dos romances, Corpo colonial, O claro vento do mar e A pele dos séculos. Participou na IV Feira do Livro de Díli onde apresentou o romance A batalha das lágrimas e o livro de contos Crónicas timorenses respectivamente o 1º e o 2º volume da tetralogia A pedra e a folha sobre cem anos de Resistência Timorense.

 

A Plural editores e a Fundação Oriente organizam o lançamento do livro no dia 22 de setembro às 17h na Delegação da Fundação Oriente em Díli. Seguido de um aperitivo.

 

Apoios

Fundação Oriente

Páteo

agendaculturaldili às 08:33 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 30.06.16

Agenda da Feira do Livro - 7 a 9 de Julho

Nos dias 7, 8 e 9 de Julho das 10h às 18h. | Iha loron 7, 8 no 9 jullu husi tuku 10 to'o tuku 18.

Todas as manhã há actividades para crianças e todas as tardes há conversas sobre livros com autores. | Dadeer hotu iha aktividade ba labarik no lokraik hotu iha ko'alia kona ba livru sira ho autor sira.

 

agendaculturaldili às 07:18 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 29.06.16

Feira do Livro Mais Português - 7 a 9 de Julho

 

Veja a Agenda da Feira AQUI.

Harée Ajenda feira nian iha née.

agendaculturaldili às 09:47 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 17.05.16

Nota sobre a entrega do Prémio de Língua Portuguesa 2015 - 14 de maio 2016

 

Nota de divulgação

PRÉMIO DE LÍNGUA PORTUGUESA 2015

 

No dia 14 de Maio de 2016, pelas 17 horas na delegação da Fundação Oriente em Timor-Leste, reuniu-se o júri para deliberar sobre o trabalho vencedor do concurso Prémio de Língua Portuguesa 2015 instituído pela Fundação Oriente, destinado a galardoar o melhor trabalho de língua portuguesa de jovens estudantes timorenses.

Concorreram a este prémio catorze jovens: Natália Ximenes Pereira, Cirilo Rodrigues Subha, Maria Juliana António, Teófilo Maria de Jesus, Francisco José da Conceição Pereira Paiva, Mónica de Araújo, Letícia Carvalho, Amado de Jesus, Crisanta Antónia Soriano Viana, Jonato Lúcio Xavier, João Carlos do Carmo B. Seixas, Rosário Clemente e Silva Araújo, Fátima Áurea Ximenes e Salvador da Silva.

O júri, presidido pela Coordenadora do Centro de Língua Portuguesa da Universidade Nacional Timor Lorosa’e, Elísia Ribeiro e constituído por um representante da Fundação Oriente, Ana Paula Cleto Godinho, coordenadora da Delegação da Fundação Oriente em Macau, Domingos Francisco de Jesus de Sousa, assessor no Gabinete de Apoio à Presidência da CPLP, Eugénia de Jesus das Neves, Directora Académica do Departamento de Língua Portuguesa da Faculdade de Educação, Artes e Humanidades da Universidade Nacional Timor Lorosa’e, e Manuel Azancot de Menezes, Pró-reitor da Universidade de Díli, decidiu atribuir por maioria, o primeiro prémio ao candidato Jonato Lucio Xavier com o texto “Mausoko e o seu valente galo” e o segundo prémio ao candidato Amado de Jesus dos Santos com o texto “O falso amigo”.

Os dois textos vencedores caracterizam-se por evocar como personagens animais ligados à tradição de Timor-Leste, como o crocodilo e o galo, mas também crianças e reis, figuras essenciais em contos infantis. As histórias dos premiados apresentam igualmente cenários muito apelativos como a casa, a floresta e o mar, têm um estilo fantasioso e de expectativa, com moral implícita no seu conteúdo, exibem um enredo muito rico e criativo, e são promotoras de valores universais como a honestidade, a solidariedade, a justiça, entre outros, portanto, são contos muito importantes porque promovem a formação ética e moral das crianças.                                     

O Prémio de Língua Portuguesa 2015 tem um valor pecuniário e individual de USD 2.500,00 e corresponde excepcionalmente este ano, a duas Bolsas de Estudo para frequentar o Curso de Verão de Língua e Cultura Portuguesa do Departamento de Português da Universidade de Macau.

O prémio teve nesta edição o generoso patrocínio do BNU Timor que atribuiu duas bolsas de estudo.

O prémio foi entregue em acto público realizado nesta data na delegação da Fundação Oriente em Timor-Leste.

 

Obrigada a todos os participantes.

Obrigada a todos os elementos do júri.

Parabéns aos participantes e aos vencedores.

 

 

Díli, Timor-Leste, a 14 de Maio de 2016.

Graça Viegas

Delegada da Fundação Oriente em Timor-Leste

 

agendaculturaldili às 08:35 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 09.02.16

Concerto música FADISTÂNCIAS sábado 13 de Fevereiro 18h

Concerto música FADISTÂNCIAS

 

O Fado ... estilo de música portuguesa inconfundível, apreciado em todo o mundo, cantado, interpretado e até mesmo dançado.

 

 

A delegação da Fundação Oriente funciona desde 2002 em Timor-Leste, instalada numa casa onde antigamente o fado era a MÚSICA de todos os dias, por isso e não só, a 13 de Fevereiro volta a celebrar-se o Fado.

 

FADISTÂNCIAS é uma proposta de espectáculo de fado ligeiro cantado a duas vozes, Gilda Rocha e João Rocha, e interpretado por João Rocha na guitarra e Etson Caminha no "carrô", onde se celebra o fado e se diminuem as distâncias.

 

É na Fundação Oriente, sábado 13 de Fevereiro às 18h! Não perca. Entrada grátis!


Fado... estilu musika portugeza nebe laiha ida maka hanesan, mundu tomak apresia, hananu, interpreta no mos bele dansa.


Delegasaun Fundação Oriente hahú halao knar tinan 2002 iha Timor-Leste, iha uma ida nebe houri uluk liu fado maka sai nudar muzika loro-loron nian, tamba nee duni, iha loron 13 Fevereiru sei hahu fali selebra Fado.


FADISTANCIAS proposta espetakulu fado lijeiru nebe hananu husi lian rua, Gilda Rocha no João Rocha, interpreta husi João Rocha iha guitarra no Etson iha “carrô”,  iha nebe selebra Fado, hodi hakbesik liu tan.


Iha Fundação Oriente, sabadu, loron 13 Fevereiru, tuku 6 lokraik! Keta lakon. Tama gratis.


agendaculturaldili às 04:59 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 17.12.15

Prémio de Língua Portuguesa 2015 da Fundação Oriente

 

Consulte o Regulamento para conhecer os critérios e detalhe do prémio:

 

Prémio de Língua Portuguesa 2015 para Jovens Estudantes de Timor-Leste

Regulamento

 

1. Designação

É instituído o Prémio de Língua Portuguesa da Fundação Oriente para jovens estudantes de português de Timor-Leste, com o objetivo de proporcionar o desenvolvimento das suas competências linguísticas e comunicativas em português, através da frequência do Curso de Verão de Língua e Cultura Portuguesa em Macau, promovendo também, desta forma, o intercâmbio cultural com outros falantes de língua portuguesa.

2. Âmbito

2.1. O Prémio de Língua Portuguesa da Fundação Oriente ao jovem estudante de Timor-Leste que apresente o melhor texto original de um conto infantil sobre Timor-Leste;

2.2. Os textos a apresentar não devem exceder as 3 (três) páginas A4, com o tipo de letra Times New Roman, tamanho 12 e com espaçamento entre linhas de 1,5;

2.3. Ao prémio podem candidatar-se apenas estudantes de nacionalidade timorense, actualmente a frequentar uma instituição de ensino em Timor-Leste, com idade compreendida entre os 18 e os 25 anos, inclusive, completados até à data limite de entrega dos textos;

2.4 Ao prémio podem candidatar-se todos os alunos que não tenham vencido o Prémio de Língua Portuguesa de anos anteriores;

2.5. Cada estudante apenas poderá apresentar 1 (um) texto a concurso;

2.6. Os textos a concurso devem ser entregues com a identificação do autor, curriculum vitae, indicação da morada, telefone e endereço electrónico;

2.7. Os textos a concurso deverão dar entrada na Delegação da Fundação Oriente, na morada Rua Presidente Nicolau Lobato, nº 13, Díli, ou por correio electrónico fundoriente@foriente.minihub.org até às 17h00 do dia 1 de Fevereiro de 2016;

2.8. Dos textos apresentados a concurso serão seleccionados pelo júri no máximo 5 (cinco), os quais serão apresentados pelos autores publicamente, em local e data a anunciar pela Fundação Oriente;

2.9. Os textos escolhidos não poderão sofrer qualquer tipo de alteração, devendo ser apresentados tal como foram elaborados;

2.10. A Fundação Oriente reserva-se o direito de publicar todos os textos apresentados a concurso, sem que daí advenham quaisquer encargos relativos a direitos de autor.

3. Natureza do Prémio

O Prémio de Língua Portuguesa da Fundação Oriente tem o valor pecuniário de 2,500 (dois mil e quinhentos) dólares americanos e destina-se a apoiar a deslocação e a estadia do estudante premiado em Macau, durante um mês, a fim de frequentar o Curso de Verão de Língua e Cultura Portuguesa na Universidade de Macau. O curso realiza-se durante o mês de Julho de 2016.

4. Atribuição do Prémio

4.1. O vencedor do Prémio de Língua Portuguesa da Fundação Oriente será escolhido por um júri presidido por 1 (um) representante da Fundação Oriente e constituído por mais 4 (quatro) elementos escolhidos entre personalidades de prestígio na área de ensino e da cultura de Timor-Leste e/ou Portugal;

4.2. As decisões do júri serão tomadas por maioria simples e destas não caberá recurso;

4.3. O júri poderá não atribuir o prémio caso entenda que os textos não se enquadram no âmbito deste regulamento ou quando não tenham qualidade suficiente;

4.4. O resultado do concurso será publicado nos media local;

4.5. O prémio será entregue em acto público a realizar na Delegação da Fundação Oriente em Timor-Leste, em data a anunciar;

4.6. A Fundação Oriente reserva-se o direito de decidir sobre a renovação anual da atribuição deste Prémio.

 Publicado em 17/12/2015

agendaculturaldili às 06:25 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

ARQUIVO

A DELEGAÇÃO EM TIMOR-LESTE

A DELEGAÇÃO EM TIMOR-LESTE

FUNDAÇÃO ORIENTE

FUNDAÇÃO ORIENTE

MUSEU DO ORIENTE

MUSEU DO ORIENTE

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO

BOLSAS DE ESTUDO

BOLSAS DE ESTUDO