Resumo do Prémio de Língua Portuguesa 2016/2017 - 4ª edição

No dia 27 de Maio de 2017, pelas 16 horas na delegação da Fundação Oriente em Timor-Leste, reuniu-se o júri para deliberar sobre os textos vencedores da 4ª edição do concurso Prémio de Língua Portuguesa instituído pela Fundação Oriente, destinado a galardoar os melhores textos em língua portuguesa de jovens estudantes timorenses. Concorreram a este prémio dezanove estudantes:

- Frédio António Garcia

- Célia Silva Horta

- Jaimito Tomas Maia Cortereal

- Teófilo Maria de Jesus

- Natalícia Emanuela S. Magno

- Mónica de Araújo

- Beatriz Exposto Trindade da Silva

- Lúcia Fátima Fernandes Babo

- Daneldia Salsinha Martins

- Benia Babo Salsinha

- Adelina Soares Trindade

- Octaviano Ribeiro Gonçalves

- Salvador da Silva

- Maria Juliana António

- Lúcia Martins Lopes

- Crisólogo Baptista Guterres Gusmão

- Gelásio Emanuel de Castro Andrade

- Januário Martins

- João Carlos do Carmo Brites Seixas.

 

O júri, presidido por Ricardo Antunes, Professor de Língua Portuguesa no Parlamento Nacional da RDTL e constituído por um representante da Fundação Oriente, Ana Paula Cleto Godinho, coordenadora da Delegação de Macau, Sabina Fonseca, Professora de Língua Portuguesa no Departamento de Língua Portuguesa da Faculdade de Educação da UNTL, Iolanda Paiva, Professora do 1º e 2º ciclo da Escola CAFE de Ermera e Josefina Moniz, Professora de Língua Portuguesa do projecto Formar Mais na Escola Secundária 4 de Setembro, Balide, decidiu atribuir por maioria:

- o primeiro prémio à candidata Célia Silva Horta com o texto “A Árvore”,

- o segundo prémio à candidata Mónica de Araújo com o texto “O Sobreiro e a Liante”,

- o terceiro prémio à candidata Lúcia Martins Lopes com o texto “Acacia de Lorosa'e”,

- o quarto prémio à candidata Natalícia Emanuela S. Magno com o texto “O Amor da Árvore Salak” e

- o quinto prémio ao candidato Salvador da Silva com o texto “O Ex-inimigo das Árvores”.

 

Os textos vencedores destacam-se pela sua forma original de tratar o tema da Árvore. Com uma variedade de abordagens, estes textos permitem viajar pelo universo ecológico, real, imaginário ou fantástico de Timor-Leste, contendo sempre uma forte componente humana e até humanizadora. Apresentam boa estrutura narrativa, variedade vocabular e sintática. As histórias vencedoras são ricas, cativantes e dão conta da boa capacidade de expressão dos seus autores. 

 

O Prémio de Língua Portuguesa 2016/7 tem um valor pecuniário de USD 2.500,00 e corresponde, excepcionalmente este ano, a cinco Bolsas de Estudo para frequentar o Curso de Verão de Língua e Cultura Portuguesa do Departamento de Português da Universidade de Macau.

 

O prémio teve o generoso patrocínio do BNU Timor, que concedeu duas bolsas de estudo, da Embaixada de Portugal em Timor-Leste, que concedeu uma bolsa, e ainda do Ministério da Educação da RDTL, que concedeu uma bolsa, a adicionar à bolsa da Fundação Oriente.

 

A entrega dos prémios aos vencedores foi efeturada por:

- Ana Bessa em nome do Ministério da Educação de Timor-Leste

- Jovita Moniz da Silva em nome da Fundação Oriente

- Manuel Gonçalves de Jesus, embaixador de Portugal

- Fernando Torrão Alves, diretor geral do BNU

- Carolina Letra. diretora geral-adjunta do BNU

 

Que todos os candidatos continuem a escrever em língua portuguesa no sentido de a fortalecer em Timor-Leste!

 

A todos um muito obrigada.

 

Intervenção do Dir. Geral do BNU LINK.

agendaculturaldili às 04:56 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos