Terça-feira, 12.01.16

Origami - Jogos Tradicionais Orientais - sábado 23/01 - 10h

 

A Fundação Oriente em Timor-Leste dá início a uma coleção de Jogos Tradicionais Orientais dando a conhecer aos mais novos os jogos e as suas origens, alguns dos quais foram adoptados em todo o mundo.

 

A actividade é composta pela leitura de uma história alusiva ao tema e pela construção de origamis adaptados às idades dos participantes. Será conduzida em língua portuguesa pela animadora Marta Contente.

 

Actividade indicada para crianças maiores de 4 anos. Sugerimos que traga uma água/sumo para a criança!

 

Assista e participe. Até dia 23 de Janeiro às 10h.

 

Introdução ao tema:

Os jogos e brinquedos populares transmitem-se oralmente e pela repetição de gestos de um saber-fazer aprendido da geração que nos precedeu e conseguiram sobreviver ao desenvolvimento urbano e industrial dos últimos cinquenta anos."

 

"A maior parte dos jogos e brinquedos nasceu na Ásia (…) Atribui-se a Gautama Buda (séc. VI ou V a.c.) uma lista de entretenimentos comuns (na Brahmajala Sutta) com os quais ele afirma que nunca se divertiria. Trata-se da mais antiga lista de jogos e brinquedos asiáticos, alguns deles ainda hoje reconhecíveis: nela se referem os jogos praticados em tabuleiros de oito casas de lado (como o nosso xadrez), as ventarolas, os jogos de bola e de dados, a mímica ou aquela paciência que em Portugal conhecemos com o nome de mikado."

 

“Os jogos de tabuleiro e os “quebra-cabeças” envolvem normalmente um pensamento matemático ou estratégico complexo e são sempre invenções individuais feitas por pessoas com uma situação social que lhes permite ter tempo para pensar, sejam elas eruditos, cortesãos ou generais entediados em tempo de paz. Intimamente ligados ao mundo do pensamento abstracto e da escrita, alguns globalizaram-se e tornaram-se tendencialmente universais, como o xadrez, o tangram ou o pião. In: ”Brinquedos e jogos da Ásia”, Fundação Oriente Museu, Lisboa 2011


Bom ano de 2016!

agendaculturaldili às 03:35 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 08.01.16

Filme Irmã Dulce - Sábado, dia 16 15h

IRMÃ DULCE

16 de Janeiro 2016 (sábado), 15h - Fundação Oriente – Díli

 

Brasil, 2014, 107 minutos, Drama Realização: Vicente Amorim

Com: Bianca Comparato, Regina Braga, Glória Pires, Sophia Pereira Brachmans, Lisandro Eduardo de Castro Oliveira, entre outros.

 

Sinopse: O filme narra a trajetória da beata indicada ao Nobel da Paz e chamada em vida de “Anjo Bom da Bahia” graças a sua dedicação abnegada aos necessitados, doentes e miseráveis. Capaz de atravessar Salvador de madrugada para amparar um menino de rua ou de pedir dinheiro a políticos em pleno palanque, Irmã Dulce enfrentou o preconceito, o machismo e os dogmas da igreja, além de sua própria doença respiratória, para construir sua obra social. Candidata à canonização, a religiosa reúne três qualidades definidoras dos brasileiros: fé, alegria e obstinação.

 

Seleccionado pelo FESTin. Com o apoio do Camões IP e Embaixada de Portugal em Timor-Leste.

agendaculturaldili às 07:14 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

ARQUIVO

A DELEGAÇÃO EM TIMOR-LESTE

A DELEGAÇÃO EM TIMOR-LESTE

FUNDAÇÃO ORIENTE

FUNDAÇÃO ORIENTE

MUSEU DO ORIENTE

MUSEU DO ORIENTE

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO

CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO

BOLSAS DE ESTUDO

BOLSAS DE ESTUDO